Neuroestimulador no tratamento da Doença do Refluxo Gastroesofágico

Neuroestimulador no tratamento da Doença do Refluxo Gastroesofágico

Novas formas de tratamento da Doença do Refluxo Gastroesofágico

Foi realizada recentemente a primeira cirurgia no DF para tratar a Doença do Refluxo Gastroesofágico com a implantação de um neuroestimulador (semelhante a um marca-passo). O procedimento cirúrgico e endoscópico combinado contou com a participação do Dr. Júlio Veloso, médico Gastroenterologista do IAD Brasília no Hospital Anchieta.

Doença do Refluxo Gastroesofágico – DRGE

Aproximadamente 20% da população sofre hoje com a doença e busca a cura para o mal do refluxo. O tratamento inicial consiste em mudanças de hábitos alimentares, controle do peso e uso de medicamentos para reduzir a acidez gástrica. Para aqueles pacientes que apresentam comprometimento importante da função do esfíncter esofagiano inferior e hérnia de hiato, a cirurgia convencional de fundoplicatura pode ser a melhor opção de tratamento. No entanto, apesar disso aproximadamente 30% dos pacientes são refratários ao tratamento clínico e não gostariam de ser operados. Por conta disso, têm surgido mais recentemente novas opções de tratamento menos invasivas e que agem diretamente no esfíncter esofagiano inferior.

O refluxo gastroesofágico ocorre quando o conteúdo do estômago retorna ao esôfago. Isso acontece quando a válvula entre o esôfago e o estômago, conhecida como esfíncter esofagiano inferior, não funciona adequadamente.

Sintomas comuns da doença são azia e regurgitação ácida. Sintomas menos comuns também podem estar associados com o refluxo gastroesofágico, como dor torácica inexplicável, pigarro, rouquidão, irritação na garganta, tosse crônica, entre outros.

Neuroestimulação para Doença do Refluxo Gastroesofágico

Apesar de pouco invasiva, a implantação de neuroestimulador não é recomendada para todos os casos de DRGE. “É indicada apenas para os casos mais graves, em que o tratamento clínico não surte efeito e a qualidade de vida do paciente está prejudicada”, explica o Gastroenterologista Dr. Júlio Veloso.

O “marca-passo” (neuroestimulador) envia impulsos elétricos para o esfíncter inferior do esôfago, para tonificá-lo e normalizar suas funções de barreira, evitando assim o refluxo.

O assunto foi tema de palestra ministrada pelo Gastroenterologista por ocasião do XIII Congresso Brasileiro de Cardiologia Intensiva em Brasília.

Fechar Menu